google-site-verification: google90e7369a9bb5e022.html

O que é o Ad Rank? Onde aparecem os anúncio do Google?

o que e o ad rank

Olá a todos. Bem vindos ao Google Ads Para Todos.

Se é um Google Ader e quer estar sempre a par de todas as novidades sobre o Google Ads, veio ter ao sitio certo. O Google Ads para todos é um canal que trata de tudo, de A a Z sobre google ads.

Nos primeiros episódios estamos a tratar de dar uma visão geral de como funciona o Google Ads. São sobretudo dirigidos aqueles que não tiveram contato com esta ferramenta no passado e precisam de ter algumas luzes daquilo que estamos aqui a tratar.

Mais de 90% dos portugueses não fazem ideia nenhuma do que são Google Ads. Ao assistir à nossa serie, você passa a fazer parte do exclusivo grupo de pessoas que vai ficar por dentro de uma das ferramentas de marketing digital mais potentes existentes. Bem vindo.

Para navegar este artigo deixamos-lhe este índice remissivo ou tabela de conteúdos,

Conteúdo

# 6  – O que é o ad rank? Onde aparecem os anúncios do Google Ads?. 1

Onde aparecem os Google Ads?. 3

Anúncios de Shopping. 6

Anúncios de Display. 7

Youtube ads. 9

O que é o Ad Rank?. 9

O Leilão de anúncios. 10

O ranking dos anúncios (Ad Rank). 10

O Indice de qualidade. 12

Qual é o valor do clique?. 13

Se gostar do que ler e quiser saber mais, e só se esse for o caso, por favor subscreva o canal e venha connosco nesta viagem. No final (se alguma vez houver um final) vai-se tornar um especialista nesta matéria e vai poder passar a vender os seus serviços aos milhares de empresas que precisam de apoio nesta área. Ou vai aproveitar ao máximo este canal de comunicação para o seu próprio negócio de formas muito mais eficazes.

O Google Ads é algo ainda pouco desenvolvido e que indubitavelmente faz parte do marketing atual e futuro de qualquer organização. Quanto mais souber sobre Google ads melhor estará preparado para servir a sua empresa, ou a empresa dos seus clientes.

Até agora estivemos a aprender o que é o Google ads e basicamente como criamos uma campanha desde o principio até ao seu lançamento. Passo a passo.

Vista essa primeira parte, está na altura de tocarmos num tema essencial que é o Ad Rank. Ou seja como é que o Google decide quem fica em 1º lugar, em 2º lugar e por aí adiante na página de resultados ou SERP ( Search Engine Results Page).

 

Por outro lado, para aqueles que estão menos habituados a estas coisas,  gostava de lhe mostrar onde é que os Google ads aparecem.

Ilustrar, com exemplos, onde é que através deste canal podemos comunicar com os nossos clientes.

 

O Google Ads Para Todos é patrocinado pela MarketingDigitalLisboa.com. A MarketingDingiatlLisboa.com é uma solução para muitas PME’s que querem abraçar o marketing digital, mas não têm, nem os meios, nem o tempo para o fazerem.

O seu objetivo é ajudar as PME’s a fazerem o outsourcing do seu marketing. A um custo reduzido. Um custo que seja variável.

O marketing tornou-se mais complexo nos últimos 10 anos para as PME’s. Isso não é mau. Pelo contrário, é ótimo. Antes o marketing de uma PME limitava-se a anunciar nas Páginas Amarelas e a fazer brindes para os seus clientes. Talvez dar um calendário aos clientes no final do ano.

Hoje em dia as PME’s têm acesso às ferramentas de comunicação das grandes empresas.

O marketing digital democratizou o marketing. Qualquer empresa pode investir em Google Ads. Qualquer empresa pode ter um canal de comunicação com os seus clientes por email.

Ter um site na internet que fale sobre a nossa empresa custa hoje em dia menos de 100 euros por ano. Otimiza-lo através de Search Engine Optimization é fácil, quando feito por especialistas.

É isso que a Marketing Digital Lisboa faz pelas empresas suas clientes. Isso e muito mais.

Se é empreendedor e sente que o marketing digital pode ser essencial para o futuro do seu negócio mas precisa de um apoio de um especialista que o ajude a concretizar a sua estratégia, está no sítio certo. Mesmo que tenha pouco para investir, dê o primeiro passo, e venha falar connosco. Vai ficar surpreendido com as soluções e com os orçamentos mínimos que tem que dispor para começar a trabalhar em conseguir mais clientes. Não tem qualquer custo saber as soluções que podem existir para fazer crescer o seu negócio. Temos todo o gosto em falar consigo.

Com meia dúzia de patacas pode começar a desenvolver uma estratégia de marketing que atraia mais clientes à sua empresa. A partir daí, vai poder analisar os resultados da sua nova estratégia.  Se começar a ganhar mais clientes, vai poder aumentar o seu orçamento, e quem sabe entrar num circulo virtuoso de crescimento que nunca tinha visto até hoje.

Visite o nosso site em marketingdigitallisboa.com. Envie-nos os seus dados. Em breve entramos em contato e conversamos pessoalmente sobre a sua empresa, os seus clientes e especialmente como crescer e  chegar a novos clientes.

Se quer saber mais sobre Google Ads, subscreva o meu canal e não se esqueça de ativar as notificações clicando na campainha. Só assim vai recebendo avisos da saída de novos episódios.

Onde aparecem os Google Ads?

Então vamos lá a ver onde é que estão os famosos anúncios do Google. Vá até ao google.com e procure qualquer coisa. No nosso caso vamos procurar “clinicas de emagrecimento”. Depois de um Natal intenso, onde ainda por cima comecei a cozinhar com uma maquina Bimby. E ainda por cima, aquilo que mais gosto de cozinhar são doces. Pão-de-ló de Alfeizerão, mousse de chocolate, arroz doce e até doces conventuais, é natural que precise de perder uns quilitos.

É importante dizer que aquilo que nós escrevemos na barra do google se chama “termo de pesquisa” e não “palavra-chave”. Esta distinção é fundamental.  Uma coisa é o que se escreve e outra é a palavra-chave que vai fazer disparar o nosso anúncio. Por exemplo, eu posso fazer uma pesquisa por “qual a melhor clinica de emagrecimento de Portugal”. Seria o termo de pesquisa. Se na minha campanha tiver definido “clinica de emagrecimento” como palavra-chave. Isso poderia fazer disparar no leilão do google que se realiza para essa pesquisa o meu anúncio.  Pode depender do tipo de palavra-chave, mas isso fica para outro episódio.

Estes anúncios chamados de pesquisa, ou também de texto, costumam aparecer em cima, mas também ao lado dos resultados de pesquisa orgânicos. Há já alguns anos o Google deixou de apresentar resultados de pesquisa na barra lateral. Agora só aparecem acima ou abaixo dos resultados orgânicos.

Veja-se este exemplo,

 

 

São apresentados até ao máximo de 4 anúncios pagos pelos anunciantes. A aparência em telemóveis é ligeiramente diferente, mas o principio é o mesmo.

Pesquisa mobile

Veja-se como o primeiro resultado ocupa o ecrã quase na totalidade.  Na parte inferior não aparecem mais do que 3 anúncios por página. Ou seja, no máximo falamos de 7 anúncios por página. Cuidado que isto é relativo a altura em que estamos a falar. Janeiro de 2022. O Google está permanentemente a fazer mudanças ao aspeto dos anúncios. O seu objetivo é manter-se sempre um passo à frente daquilo que os utilizadores querem, mas conseguindo vender a sua publicidade.

Aliás, este é um ponto que todos temos que entender. A Google é uma das maiores empresas do mundo. É um negócio. Vejam a evolução da capitalização bolsista da empresa nos últimos 10 anos,

 

 

Em 2004 uma ação da empresa valia perto de 50 USD. Hoje em dia, cada ação vale 2,733 USD. Quer dizer, em 15 anos, as ações valorizaram 54 vezes. E o market cap, que seria o valor de todas as ações da empresa, ou o valor total da empresa está quase a chegar a 2 mil milhões de USD. O PIB de Portugal é cerca de 10 vezes menor. Nada mau se nos tivéssemos lembrado de comprar ações naquela altura. Se alguém souber quem vai ser a próxima Google por favor partilhe comigo nos comentários para sermos todos ricos dentro de 10 anos. Eu adoro a minha empresa de marketing digital e trabalhar para os meus clientes, mas se puder investir hoje 10 mil euros e ter 500 mil dentro de 10 anos, também não estaria nada mal.

Ora, como empresa que tem de prestar contas aos seus acionistas e que tem de pagar bónus chorudos aos seus diretores, o interesse da Google não é inocente, quando o que procura é proporcionar a melhor experiência possível aos utilizadores. Só dessa forma é que as pessoas vão fazer todas as pesquisas no seu motor de busca,

 

  • Pesquisas informativas; Em que o utilizador só quer saber sobre um determinado tema. É o exemplo da pesquisa que eu fiz para saber o market cap da Google : “Google’s Market Cap”
  • Pesquisa navegacional : Quando queremos encontrar algo mas não sabemos o endereço exato: Por exemplo “Clinica Dr. Tallon”.
  • Pesquisa comercial : Quando por detrás da minha pesquisa existe algum interesse em consumir, adquirir, saber mais sobre produtos.

O Google tem de ser p melhor nos 3 tipos de pesquisa, para garantir que a pesquisa comercial também é feita com eles. Só assim é que vai ter empresas de todos os tipos a querem comprar Google Ads.

Portanto, leve sempre isto em consideração como base teórica de tudo o que discutirmos. Tentemos sempre pensar nestes termos. Sabendo que isto é assim qual é o propósito do Google em cada situação que nos é apresentada?

Outra coisa: nem todas as pesquisas geram anúncios. Há pesquisas ou termos de pesquisa em que nenhuma organização ou empresa tem interesse comercial. É o caso de muitas pesquisas informativas. Por exemplo falando de emagrecer,

Como imaginam, não há muitas empresas interessadas em captar a atenção de pessoas que querem engordar. Se houvesse clinicas para engordar poderia ser interessante comprar anúncios para essa palavra-chave. Pelos vistos ainda não é negócio.

A única diferença entre os anúncios, do ponto de vista da sua  morfologia, e os resultados orgânicos é a palavra “anúncio” no canto superior esquerdo. Nada mais. Há cerca de 65% das pessoas que nem sequer se apercebem da diferença.

Depois dos primeiros anúncios, quando os há, podem aparecer resultados de tipo variado.

  • Resultados orgânicos
  • Resultados de mapas
  • Resultados de informação da Google (knowledge graph)

Em desktop, podem aparecer fichas informativas do lado direito, ou informação sobre empresas, pessoas, etc…

Costuma ser muito relevante para os negócios, os resultados do Google My Business, agora chamado Google  gestor perfis de empresas.  São resultados orgânicos muito potentes e muito informativos sobre as empresas.

Anúncios de Shopping

 

Quando existe um termo de pesquisa com forte intenção de compra de um produto de grande consumo, é normal aparecerem os anúncios de Shopping. Lembram-se das raquetes de ténis das sessões anteriores?

 

anúncio shopping google ads
anúncio shopping google ads

 

Tipicamente e de momento, aparecem acima dos resultados dos anúncios de pesquisa que vimos anteriormente. Por vezes também aparecem na barra do lado direito.

 

Ponto muito importante que gostava que todos percebessem: os resultados que eu vejo no meu computador vão ser diferentes dos resultados que você vai ver no seu. Aliás esta é uma questão que os meus clientes têm sempre alguma dificuldade em entender: porque é que eu não vejo o meu anúncio quando procuro pela minha palavra-chave x ou y?

O Google tem um algoritmo muito complexo. Como vimos acima o seu objetivo é dar a cada pessoa o resultado que seja melhor em termos temporais, pessoais, geográficos etc… a essa pessoa.  Ou seja, se eu faço uma pesquisa que tenha alguma intenção local em Viseu, vou obter resultados diferentes daquela mesma pesquisa em Faro. Já nem falo de em Portugal e no Brasil.

Por outro lado, o meu histórico de navegação também vai ser ponderado. Por exemplo, se eu tenho um histórico grande de pesquisa de interesse por carros de luxo e se já visitei várias páginas sobre a Jaguar, se pesquisar “Jaguar”, é natural que o Google me apresente a homepage da marca Britânica e não fotos do animal predador que costuma ser visto por terras africanas.

Nos anúncios isso também é verdade. Os anúncios que me são mostrados a mim, podem ser muito diferentes dos que lhe são mostrado a si. Cada anunciante vai criar uma serie de parâmetros para os seus anúncios. Um deles pode ser a localização. Se eu estiver em Faro, posso não ver anúncios que foram programados para apenas serem mostrados às pessoas que estão em Lisboa. E muitas outras variáveis podem entrar nesta equação.

 

Anúncios de Display

 

Já falámos sobre anúncios de pesquisa e anúncios de shopping. Outro conjunto de anúncios que podemos gerir através do Google ads são os anúncios de display.

Entramos num mundo completamente diferente. Saímos do mundo das pessoas que estão à procura de algo na internet, para o mundo das pessoas que estão na internet a navegar por outras razões.

Display significa “mostrar” e é isso mesmo que estes anúncios fazem. São mais parecidos com a publicidade convencional. A sua filosofia é mais parecida com um spot na TV, ou um anúncio na imprensa. Neste caso aparecem em websites.  Podem aparecer em qualquer website que tenha feito um acordo de monetização do seu site com a Google. De facto a Google tem uma rede de milhões de sites que têm inventario para mostrar os seus anúncios de display.

A maneira como funciona é: eu dono do meu website que atrai milhares de visitas, quero ganhar dinheiro com o conteúdo que gera todo este tráfego. Para o efeito autorizo empresas como a Google a apresentar os seus anúncios no meu site em sítios predefinidos. Sou compensado pela Google com uma percentagem dos proveitos dessa publicidade cobrados ao anunciante.

Exemplo,

 

anúncio display google ads

 

Nesta página do jornal londrino Evening Standard temos 2 anúncios da Samsung nos lados e no centro outro “banner” de uma ferramenta de SEO.

Os anúncios de display são potentes instrumentos de remarketing.  O anúncio da Moz é claramente remarketing desta companhia dirigido a mim. Visitei recentemente o seu site e por isso estão a tentar impactar-me com o os seus anúncios.

Para aqueles que não estão familiarizados com o termo, remarketing significa alcançar alguém através de publicidade que já teve algum tipo de interação com a nossa empresa. Por exemplo visitou o meu website nos últimos 30 dias.

Isto é possivel com Google ads. Se bem instalado, devemos adicionar ao nosso site um pedaço  de codigo que nos vai permitir fazer o seguimento dos resultados dos nossos cliques e das ações que os nossos utilizadores tomam no respetivo site de destino dos nossos anúncios. Estas cookies vão permitir saber quem são os utilizadores que visitaram o nosso site e tenham origem em Google ads ou não.

Como são clientes que já têm contato com a nossa marca, que já demostraram algum tipo de interesse por aquilo que oferecemos, podemos segmentar os nossos banners de display, para serem mostrados aos mesmos enquanto naveguem na internet. Já todos com certeza tiveram essa sensação. Visitar um determinado destino no Booking.com, e depois, passado uns dias, por milagre, estarem a ler o expresso e aparecer um  anúncio da booking a oferecer ótimas estadias nas cidades que tinha pesquisado. Que coincidência certo? Pois, não. É simplesmente remarketing.

O display é especialmente importante no remarketing, mas não só. Aliás, não tenho a estatística disponível, mas creio que a maior parte do investimento realizado em Display nem sequer é remarketing. Só saliento este ponto, porque numa campanha de pesquisa otimizada é sempre bom, como passo subsequente a ter atraído um cliente ao nosso site, alcança-lo com anúncios de display, recordando-o da nossa oferta.

Note-se que a publicidade Display é toda ela realizada fora das propriedades da Google: google.com, maps, gmail, etc…

Há muitas maneiras de selecionar o targeting de uma campanha de Display. É uma das coisas maravilhosas da mesma, e, uma diferença fundamental em relação a outras ferramentas convencionais de publicidade: Podemos segmentar em função dos sites que as pessoas visitam, em função dos seus interesses, em função da demografia, geografia, as palavras-chave relacionadas e como já dissemos o seu comportamento anterior.

A segmentação em si é um tema enorme que exploraremos em episódios específicos. É mais importante em display e em Youtube que nos anúncios de pesquisa ou de shopping.

O Google já não tem o mesmo predomínio no mercado de Display que tem na pesquisa. A sua quota de mercado ronda os 10%. Existem muitos outros operadores. Recordemos que os anúncios apresentados pelo Facebook, Twitter, Pinterest ou Tik Tok são também display.

Uma diferença muito grande quando estamos a utilizar anúncios de Display versus os anúncios de pesquisa é que não sabemos exatamente qual é a intenção do cliente que os pode estar a ver. Se estou no site da RTP e vejo anúncios, posso não estar interessado na informação que os mesmos tentam proporcionar. Isso não acontece na pesquisa. O meu anúncio aparece como consequência de um termo de pesquisa que o utilizador inseriu.  Existe uma intenção prévia. Uma predisposição.

As campanhas de Display também são ótimas como instrumento de criação de brand awareness. Alguns se lembrarão de termos falado do funil de vendas. As campanhas de Display são mais dirigidas aos clientes que estão no topo do funil. São os que ainda não demonstram interesse em comprar e nos quais o objetivo da nossa organização pode ser desenvolver interesse pelo nosso produto ou serviço. As campanhas de Display podem ser eficazes nesse estágio do processo de compra do nosso cliente.

Youtube ads

 

Há quem não saiba: O Youtube é parte da Google. Ou parte da Alphabet que é o nome da empresa que controla o Google e que está cotada.

O Youtube tem imensa publicidade. Por todo o lado. Essa publicidade é gerida através do Google ads.

 

anuncio youtube

 

Os anúncios mais visíveis são aqueles que chamamos de “skippable”, ou seja, aqueles que em Português seriam os “ignoráveis”. São vídeos que podemos ignorar depois de passarem durante 5 segundos.

Há bastantes mais formatos no Youtube que podem ser utilizados. Dedicaremos outros episódios a falar sobre essa matéria que dá pano para mangas e que merece uma atenção muito especifica. De qualquer forma, há anúncios de texto que aparecem acima dos resultados orgânicos, há anúncios que não são skipable, há anúncios na barra do lado direito e muito mais.

 

O que é o Ad Rank?

 

Boa. Já sabemos onde aparecem os anúncios do Google. Agora vamos dedicar o resto do presente episodio como é que o Google decide que anúncios é que mostra em cada situação e porquê. Queremos no fim do presente que entenda o que preside à escolha da ordem dos anúncios apresentados nos resultados de pesquisa.

E agora estaremos a falar só sobre os anúncios de pesquisa. Os anúncios de Display, Shopping ou do Youtube têm lógicas que se assemelham, mas não são iguais aos anúncios de pesquisa.

O Leilão de anúncios

A  maneira como os anúncios do Google funcionam é bastante engenhosa. A tecnologia que está por detrás de todo o sistema é uma coisa absolutamente incrível.

Por cada pesquisa que é feita, por um utilizador, é realizado um  leilão virtual. Nesse leilão cada anunciante vai oferecer um preço para aparecer com os seus anúncios. Todos os anunciantes cujas palavra-chave fossem elegíveis competem por um lugar ao sol.

Por exemplo, se procuraremos o termo de pesquisa (recorde que é diferente de palavra-chave): “qual é o melhor telemóvel 2022”, é muito natural que isso faça disparar anúncio de dezenas, ou mesmo centenas de empresas que querem vender telemóveis. Seejam operadores de telecomunicações, as próprias marcas de telemóveis, ou até, empresas especializadas em fazer estudos comparativos de telemóveis.

Alguns destes terão campanhas criadas apostadas na palavra-chave “melhor telemóvel”, outros se calhar em “telemóvel 2022” e outros ainda na frase completa “melhor telemóvel 2022”. Ora, todos vão a leilão. O dilema agora é saber como é que a Google vai escolher quem fica em primeiro, segundo e por aí fora.  E depois, não menos importante, é saber o que é que o Google vai cobrar por cada clique, no caso do usuário clicar no nosso anúncio. Recordemos que estamos no universo do Pay Per Click (PPC). Ou seja o Google apenas cobra se alguém clicar no nosso anúncio.

 

O ranking dos anúncios (Ad Rank)

 

O Google quer ganhar dinheiro, mas sabe, que faz parte do seu modelo de negócio, apresentar anúncios que sejam relevantes para os seus utilizadores. Aliás, há quem diga que foi o proporcionar essa relevância que transformou o Google em líder desta industria e arrumou com concorrentes como a Yahoo. Os utilizadores começaram a notar que o melhor repositório de informação a que podiam aceder era o Google. Os resultados das nossas pesquisas que eram devolvidos eram mais apropriados às coisas que procurávamos.

Portanto, nos anúncios que são os primeiros resultados a serem vistos pelo utilizador o Google sabe que os mesmos têm que ter qualidade e ser a melhor resposta ao que o utilizador procura.

A cada anúncio e a cada palavra-chave associada, o Google, através do seu algoritmo, atribui um índice de qualidade. É no fundo uma nota de 1 a 10 atribuído a cada participante no leilão. Veremos mais à frente que podemos aceder a essa informação diretamente na plataforma.

A outra coisa fundamental para a Google é ganhar dinheiro. Já vimos atrás. E portanto no bom espirito de qualquer leilão, quem pagar mais para aparecer tem maior probabilidade de ficar em primeiro.

Os resultados da posição do anúncio vão ser função destes dois fatores,

  • Indice de qualidade do anúncio
  • O custo por clique máximo que o anunciante está disposto a pagar

O algoritmo para calcular estas coisas é muito complicado mas a formula para estabelecer o ranking ou a classificação de cada anunciante é muito simples,

 

preço clique

o que e o ad rank
o que e o ad rank

 

Por exemplo, imaginando um anúncio que cuja qualidade foi considerada razoavelmente boa e tem uma nota de 7, e que esse anunciante estabeleceu, quando montou a campanha, que o seu CPC máximo era 1, terá uma classificação, ou Ad Rank, de 7.

O que vai acontecer no leilão, que dura milésimos de segundos, é que cada anunciante vai ter um resultado. O que se segue é muito simples e é pura aritmética.

O Google ordena todos os concorrentes por ordem de Ar rank.

 

ranking google ads
ranking google ads

 

Espetacular. Está decidido quem fica nas primeiras 4 posições.

Uma conclusão a tirar. O primeiro resultado não corresponde ao concorrente que está disposto a pagar mais. Corresponde isso sim aquele que neste exemplo tinha o melhor resultado em termos de qualidade. O que o Google está a garantir com isto, é que o seu utilizador vai provavelmente clicar num resultado que mais satisfaz a pesquisa que fez.

Um dado a conservar para o resto da sua vida de google ader: Há que garantir a qualidade dos nossos anúncios. Eles podem definir o sucesso ou o fracasso das nossas campanhas.

 

O Indice de qualidade

 

Se tivermos bons níveis de qualidade nos nossos anúncios podemos aparecer nas pesquisas. Se o nosso índice de qualidade for baixo, a probabilidade de isso acontecer, é bastante mais baixa e podemos até ser excluídos do leilão por falta de comparência.

O que é brevemente o índice de qualidade e como  é calculado então?

Para o Google a qualidade de um anúncio depende de 3 fatores essenciais,

 

  • A Click Trough Rate (CTR) prevista
  • A relevância do anúncio
  • A experiência da página de destino

Parece pouco mas não é. Esta é das áreas mais misteriosas e indecifráveis com que tenho vivido dentro do Google Ads. Adoraria saber como conseguir um 10 perfeito para todos os meus anúncios, mas não consigo. Creio aliás que é algo comum a todos os profissionais desta área. Apenas temos umas luzes de como lá chegar.

Brevemente o que cada uma significa é o seguinte.

índice qualidade google ads
índice qualidade google ads

A CTR prevista é relativamente fácil de entender. É uma estimativa que o Google faz da CTR do nosso anúncio relativamente à dos concorrentes. Ou seja, se apresentar o anúncio do concorrente A e B, se o concorrente B parece apresentar um anúncio que entusiasma mais o utilizador a clicar, então, terá uma melhor nota neste apartado que  o anunciante A.

A relevância do anúncio depende do texto do próprio anúncio quando comparado com o termo de pesquisa. Vou dar um bom exemplo e um mau.

A seguir um exemplo real de classificação de qualidade de palavras-chave associadas aos anúncios de uma campanha.

 

 

Imaginemos que procurei, como tínhamos dito acima, “clinica de emagrecimento”, e me apareceu um anúncio com o seguinte texto,

 

 

Claramente é um anúncio que não responde ao que quem pesquisava. Afinal é algo mais relacionado com estética e não com peso corporal. Percebo que uma clinica de estética queira atrair pessoas que se preocupam com o peso. Eventualmente tem tratamentos estéticos que permitem melhorar a silhueta, mas este anúncio, está muito fora desse contexto. Não só não é relevante, como creio que a taxa de clique prevista também deve ser baixa.

Agora um bom anúncio,

 

Como se pode ver o texto do anúncio fala diretamente ao que foi pesquisado. A pessoa que lê o anúncio vai pensar: era mesmo isto que estava à procura. E é isso que o Google quer valorizar: mais um cliente satisfeito.

Da próxima vez vai querer voltar ao Google e não vai experimentar os resultados do Bing ou do DuckDuckGo que é um motor de pesquisa alternativo, mais preocupado com a privacidade dos seus utilizadores.

Por ultimo a qualidade da página de destino. Esta é puxada 😓. Existem dezenas de fatores que podem contribuir para uma boa “Landing page”, ou página de destino. O importante mais uma vez é tentarmos garantir que aquilo que está na página de destino do clique de um anúncio do Google, seja algo útil para quem iniciou a pesquisa e que dê resposta ao anseio do utilizador.

Um exemplo clássico de uma má página de destino é a de alguém que pesquisa por “escritório de advogados comerciais”. O primeiro anúncio que aparece é extremamente bem redigido, falando sobre advogados com experiência em direito das sociedades, em fusões e aquisições, etc…mas, quando o cliente clica, vai ter à homepage do escritório de advogados em causa, e senão quando a página é totalmente dedicada ao direito da família que é o ramo do direito que é mais tradicional neste escritório de advogados. O titulo principal da homepage é “Procura advogado para o ajudar no seu processo de divórcio?”. Já viu o que aconteceu? Eu procurava uma empresa para lidar com fusões e aquisições e afinal acabei numa página a falar de divórcios. Muito má nota neste campo por parte do Google.

O índice de qualidade depende destes fatores combinados e ponderados e tem um valor de 1 a 10.

Quanto custa cada clique?

 

Ultima fase. Já sabemos a ordem dos anúncios. Só falta mesmo saber quanto é que cada um vai pagar.

Mais uma vez é muito simples. Tudo é baseado numa simples formula.

 

calculo preço do clique google ads
calculo preço do clique google ads

Ou seja, voltando ao nosso exemplo inicial. O anunciante que ficou em primeiro lugar, não vai pagar o seu CPC máximo. Vai antes pagar o valor do Ad rank do anunciante que ficou em 2º lugar a dividir pelo seu índice de qualidade que recordemos era 7. Ou seja 6/7 = 0,85 euros.

Analisemos por um momento este resultado. Primeiro, se o índice de qualidade do primeiro classificado fosse 10, o clique custar-lhe-ia 0,6 euros.  Uma redução imediata de 41% no custo de publicidade da empresa. É obra. Se cada cliente tinha um custo de aquisição digamos de 8,5 euros, de repente passou a custar só cerca de 6 euros.

Outra conclusão. se o quinto classificado tiver um ad rank de “2,5”, o 4º anunciante pagaria 2,5 euros pelo seu anuncio. Ou seja, bastante mais que o primeiro classificado. Tal é a importância da qualidade dos nossos anúncios.

A qualidade é altamente recompensada pelo Google. Vamos falar nisto vezes sem conta. Sempre que estivermos alguma coisa que tenha impacto nas nossas campanhas, grupos de anúncios, anúncios, extensões, licitação, etc… vamos estar a pensar qual o efeito que tem no valor do clique, sobretudo por via da nossa notação em termos de qualidade.

E é isto o Ad Rank e a  forma como se calcula o preço de cada clique.

Por detrás desta maquina poderosa temos muitas variáveis a controlar. É uma autêntica ciência. É um oráculo que todos os dias tento manipular sem êxito. E creio que não sou só eu. Falamos de um algoritmo e de modelos de Inteligência artificial dos mais avançados do mundo. Mas cá estamos todos os dias a tentar decifra-lo. Eu e espero que você também. Qualquer pergunta, sugestão ou descoberta nova sobre esta matéria, não se esqueça de partilhar com todos nos comentários.

Veja o episodio no Youtube sobre este artigo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

José Alexandre Trindade

Bem Vindo ao nosso Blog

Acompanhe todas as notícias que vamos produzindo sobre Marketing Digital. 

Conteúdo atual e interessante sobre as várias ferramentas e canais de marketing digital. Desde novas tendências, até noticias sobre lançamentos recentes. 

Blogs Mais Interessantes
Blogs Mais Interessantes

Uso da Internet em Portugal