google-site-verification: google90e7369a9bb5e022.html

Google ads e Google Analytics

goolge ads e google analytics

Google Ads e Google Analytics

Olá Google Aders. Bem-vindos a mais um episódio do Google ads para todos. Hoje tenho boas e más notícias para si. Quais é que quer saber primeiro? Vamos começar com as más:  Para sermos bons gestores de Google Ads, não basta sabermos só como funciona o Google Ads.

Esta é a má notícia. Agora a boa notícia: O Google tem a série de aplicações e softwares que nos ajudam imenso melhorar a nossa gestão.

Conteúdo

Google Ads e Google Analytics.

As 6 Ferramentas (Principais 😀) que eu uso para gerir o Google Ads.

O que é o Google Analytics?

Qual a diferença entre Google Ads e Google Analytics?

Como ver conversões de Google Ads no Google Analytics?

Como importar objetivos dos Google Analytics para o Google Ads?

O Google Analytics Universal vs Google Analytics 4.

Como posso controlar as conversões no Google Ads?

Como ligar o Google Analytics ao Google Ads?

Relatorio de Google Ads no Google Analytics.

Relatorio no Google Ads – Pago e Orgânico.

 

goolge ads e google analytics

E, é exatamente sobre isso que vamos falar. Vamos falar em vários artigos.

Vou escrever artigos curtos sobre as principais ferramentas que utilizo para gerir em conjunto as minhas contas de Google Ads.

Primeiro vou enumerá-las e descreve-las brevemente. Depois vou-me dedicar a explicar cada uma.

As 6 Ferramentas (Principais 😀) que eu uso para gerir o Google Ads

A primeira é o Google Analytics. Talvez já tenha ouvido falar e já tenha tido algum contato com o Google Analytics.

Basicamente o Google Analytics o que faz é gerir toda a informação das interações que os utilizadores têm com o nosso Website. Extremamente importante. Não se pode gerir o Google Ads sem utilizar o Google Analytics.

Esta é a ferramenta mais importante. É aquela a que me vou dedicar hoje.

Depois temos o Google Search console.

Google search console

O que o Google search console faz, é darmos imensa informação. Sobre como é que o nosso site ou as nossas propriedades são pesquisadas no Google.

Quantos visitantes é que temos? Que tico pesquisas fazem? Que páginas visitam? E, portanto também, extremamente importante.

Depois temos o Google Tag Manager ou o gestor de etiquetas do Google.

google tag manager

Fundamentalmente gere todas as etiquetas de todas as fontes de informação.

Permite-nos ter uma única etiqueta depositada no código do nosso site para gerir todas as interações com o Google Analytics, Google Ads ou Facebook pixel.

Também é grátis. Todas estas ferramentas são gratuitas.

A seguir temos o Google My Business.

google perfil da empresa

Hoje em dia já não se chama Google My Business. Chama-se Google perfil da empresa. Mudou há um par de meses o nome.

É também fundamental sobretudo para negócios locais. Para quem tem lojas. Para quem tem escritórios localizados numa determinada

cidade. Fundamental. Já veremos também porquê no seu respetivo artigo.

Depois ainda temos o data studio. E estas duas ultimas ferramentas já são opcionais. Mas é só para sua informação.

google data studio

Também dedicarei um pequeno episódio a estas opcionais.

É a uma ferramenta fantástica para a criação de relatórios.  Para aqueles que utilizam profissionalmente o Google

Ads. Internamente numa empresa ou como consultores como eu. É um valor acrescentado.

É uma maneira de gerir e criar relatórios de informação de uma forma muito mais automatizada.

 

google optimize

Por último temos o Google Optimize.

Portanto

Como estão a ver tudo ferramentas do Google. Tudo ferramentas

Gratuitas.

Existem muitas ferramentas de muitas

outras coisas mas por já estas são aquelas que eu

acho que fazia falta falarmos.

O que o Google

Optimize faz é fundamentalmente ajudar a analisar as nossas páginas web e ver quais são as melhores soluções em termos de conteúdo. Permite fazer testes de alterações que queiramos fazer.  Apresenta a uns clientes uma pagina com uma determinada característica e a outros outra página com outras características.

Depois compara as variáveis que entendermos e diz-nos qual é que teve a melhor performance.

Veja o episódio que criei no youtube sobre este mesmo artigo,

Se quiser subscrever o canal clique aqui.

Todos estes artigos são patrocinados pela Marketing Digital Lisboa.com. O que fazemos é precisamente navegar as aguas de todas estas ferramentas em nome dos nossos clientes. Se é empresário ou responsável por uma empresa ou organização e não tem o tempo para se poder dedicar ao marketing digital da sua empresa, temos todo o gosto em providenciar as nossas soluções e serviços.

Conversar consigo para ver o que melhor se adapta ao seu caso.

O que é o Google Analytics?

Então vamos lá agora ver como é que funciona o Google Analytics.

Vamos entrar no Google Analytics da Dedalmania Arranjos de Costura e ver qual é a aparência.

dashboard google analytics

 

Este é o Google Analytics da dedalmania. Como podem ver, é uma ferramenta que acompanha tudo o que está a acontecer no Website.

Fundamentalmente eu sei quantos visitantes é que tenho a um site. Quantos são utilizadores únicos. Posso filtrar para as datas que bem entender.

Posso ver a informação sobre o tipo de visitantes que obtenho. Enfim, resumidamente aqui no quadro inicial ficamos com uma boa ideia das coisas que o Google Analytics permite.

É uma ferramenta que toda a gente tem que utilizar. Em marketing digital, é uma ferramenta

incontornável.

Se porventura é uma ferramenta que não domina ou que conhece muito pouco, recomendo que, faça curso rápido sobre Google Analytics para entender o potencial que o mesmo tem. Recomendo até um curso do Udemy em brasileiro que me parece bastante bom como introdução ao assunto: https://www.udemy.com/course/google-analytics-pro/

Neste artigo vou só explicar muito brevemente quais as coisas ou que o tipo de informação que ele proporciona uma vez instalado.

Na página inicial do Google Analytics temos informação muito útil.

Por exemplo fico a saber que tive 1,600 visitantes ao meu website. Os quais vieram das mais diferentes origens. Aparentemente estão a crescer sobre o período anterior. O que é positivo, já que este período do ano é dos que tem menos atividade neste negócio.

Tenho ainda o número de sessões, o que é diferente de utilizadores. Um utilizador pode ter tido mais de uma sessão.

A bounce rate são o numero de utilizadores que entraram no meu site sem terem visto mais do que 1 página ou concretizado algum objetivo.

Também posso saber quanto tempo é que em média os utilizadores ficam na página da dedalmania.

Outro “feature” engraçado do Google Analytics é que posso saber qual é a atividade que estou a ter no meu site em tempo real. E posso saber essa informação com um alto nível de detalhe se entrar no menu adequado para o efeito.

Mais abaixo podemos também saber como é que os clientes chegam ao meu website. De que forma? Qual foi a origem?

Se é de forma orgânica, se é através de paid search, se vão diretamente ao site de dedalmania.pt, se nos encontraram na rede de display, ou outras formas.

Como podem ver no caso da dedalmania, as pessoas encontram-nos sobretudo através de Paid Search e Pesquisa Orgânica. O que é optimo, significa que em geral são não clientes à procura dos nossos serviços.

Temos ainda a distribuição geográfica da proveniência dos nossos visitantes. Obviamente é em Portugal. Até porque nesta visualização do Google Analytics eu criei um filtro para ter só informação sobre Portugal.

Qual a diferença entre Google Ads e Google Analytics?

Bom, por esta altura já não deve ter grandes duvidas sobre o que cada ferramenta faz. A diferença entre o Google Ads e o Analytics é que O Google ads gere campanhas de publicidade, enquanto o Google Analytics gere a informação gerada pelos utilizadores do seu site. São muito diferentes, mas bastantes complementares.

Funcionam como uma simbiose e por isso utilizo um e outro diariamente. E por isso é que cada vez que crio uma conta de Google ads, faço questão de a associar à respetiva propriedade de Google Analytics.

Claro que o Google Ads também nos dá acesso a bastante informação estatística. Mas é sobretudo dirigida a analisar os resultados das nossas campanhas. O numero de cliques, o CTR ou o Roas, para nomear apenas alguns.

O Google analytics por sua vez, vai bem mais longe. Podemos analisar coisas tão diferentes como,

  1. Tempo-real
  2. Público-alvo
  3. Aquisição
  4. Comportamento
  5. Conversões

São os 5 relatórios mais importantes ou item do menu.

Como ver conversões de Google Ads no Google Analytics?

Temos ainda acesso ao numero de objetivos concluídos. É aqui que o GA começa a ser muito importante para o Google Ads. Fundamentalmente é isso que o Google Analytics nos permite. Medir tudo o que é realizado no nosso Website como consequência de um clique num anúncio.

Por exemplo se alguém visita determinada página de Obrigado. Isso pode ser uma conversão para efeitos de Google Ads. Ou, se alguém por exemplo clica num determinado botão. Isso pode ser uma conversão.

Pode ser o envio de um formulário. Um clique para fazer um telefonema. Um clique para “saber mais”.

Tudo isso nós podemos no Google Analytics, acompanhar através do menu de conversões.menu google analytics

Daí a importância de que o Google Analytics esteja ligado ao Google Ads.

O Google Ads também pode controlar as conversões que ocorrem. Mas controla só a nível do próprio

Google Ads. Ou seja as conversões que tiveram origem num clique de um anúncio.

Se alguém clicar no telefone do site, mas com origem no Facebook, o Google Analytics consegue saber.

Enquanto que o Google Ads se alguém clicar no telefone e tiver origem no

Google Ads também sabe.

Portanto o Google Analytics abrange todas as origens. Tem mais informação

e não se limita só as conversões especificamente do Google Ads.

Se formos ao Google ads podemos ver na barra superior, nas ferramentas e definições, que existe uma opção chamada conversões. Podemos definir muitos tipos de conversões.

ações de conversão

 

Como podemos ver, há imensos tipos diferentes de conversões que podemos associar ao Google Ads.

A primeira opção que nos é oferecida é estabelecermos conversões que se realizam no próprio site.

Podemos acompanhar as vendas que realizamos no nosso site, se tivermos um ecommerce. Podemos acompanhar o numero de leads que conseguimos gerar através das visitas efetuadas e ainda existem mais opções.

Da mesma forma temos objetivos relacionados com a app que estejamos a promover, caso tenhamos alguma.

As conversões de chamadas telefónicas é algo importante para negócios locais. Começa a ser utilizado em Portugal. O Google pode ter os seus próprios número de telefone para acompanhar quantas pessoas nos telefonam provenientes do Google Ads.

Ou seja, das pessoas que clicarem no Google Ads quantas nos telefonaram?

Como importar objetivos dos Google Analytics para o Google Ads?

E, finalmente podemos importar objetivos do Google Analytics para o Google ads. Se clicar nessa opção posso escolher que objetivos, que estejam criados no Google Analytics quero importar.

O que isto consegue é fazer com que a partir desse momento, esse objetivo passe a contar como uma conversão para o Google Ads.

Suponhamos que eu tenha criado como objetivo no Google Analytics que alguém visite a minha página de contatos. Que essa “pageview” denota em si uma determinada intenção por parte dos meus clientes em entrarem em contato com a minha empresa.

Posso defini-lo como um objetivo no Google Analytics e até atribuir-lhe um valor cada vez que ocorra. Depois basta que o importe pelo método que expliquei para o Google Ads. A partir desse momento, se alguém clicou num anúncio da minha empresa e acabou por visitar a página de contatos, tal vai ser considerada uma conversão.

O Google Analytics Universal vs Google Analytics 4

Só como informação geral, é importante que saiba que o Google Analytics Universal é o mais utilizado.

O problema, é que o Google já anunciou que o mesmo vai ser descontinuado e passado para o Google Analytics 4. Prevê-se que tal aconteça mesmo em 2022, lá mais para Julho.

Como utilizador as diferenças são muitas ainda que a maior parte sejam semânticas.  As principais coisas que precisamos para gerir as contas do Google Ads estão presentes em ambas as versões.

O meu conselho é que se ainda não criou a propriedade do GA 4, que o faça o quanto antes. É importante manter um histórico para que não perca informação mais à frente. A informação só é coligida após a criação da propriedade.

Este é o dashboard do Google Analytics 4 para a dedalmania,

google analytics 4

Como se pode ver, alguns dos elementos anteriores estão também presentes.

Para aqueles que não precisam de ser experts em Google Analytics não interessa estar aqui com detalhes. Basicamente tem informação muito semelhante, distribuída por menus relativamente diferentes.

A sua integração com o Google Ads faz-se da mesma forma e tal como no anterior, é possivel importar os objetivos que nela criarmos.

Eu, em particular, estou um bocadinho preguiçoso em aderir ao Google Analytics 4 porque o Universal é tão completo, que enquanto não me obrigarem, não me vou dedicar a conhecer os meandros e todos os detalhes. De qualquer maneira, o que sim já fiz, foi em todas as contas ativar a recolha da informação. Quando tiver que ser, já tenho um histórico.

O mais importante do ponto de vista de um Google Ader vai ser sempre garantir que o GA permita conhcer se os nossos anúncios estão a ter o efeito desejado. Se os clientes tomam as ações que indiciem que se vão tornar clientes. Ou seja que controle as conversões.

Como posso controlar as conversões no Google Ads?

Como se pode ver neste quadro, tenho uma série de conversões que estão a ser acompanhadas pelo Google Ads.

conversões no google ads

Para vê-lo basta ir a ferramentas>medição>conversões. Existem dois formatos diferentes de visualização. Esta é a visualização de resumo.

Como se pode ver pela coluna de origem das conversões, algumas são criadas pelo próprio Google Ads e outras são importadas, nomeadamente do Google Analytics.

As restantes colunas identificam a configuração das conversões. Falaremos delas no episódio dedicado.

E como podem ver também, há uma receita associada às conversões. E é essa receita que quando comparada com o custo dos anuncios nos permite calcular o famoso ROAS (Return on ad Spend).

É esse o objetivo.

Como ligar o Google Analytics ao Google Ads?

Voltando aqui o Google Analytics da dedalmania como é que eu faço a integração da informação das duas ferramentas?

associação google ads ao google analytics

No fundo são duas aplicações diferentes. Se nós não as juntarmos ou fizermos a interligação, de uma e da outra, ela não vai servir

para rigorosamente nada.

Para o fazer é muito simples, não tem nada que saber. Se nós tivermos criada a nossa propriedade no Google Analytics, basta irmos a definições da propriedade.

O Google analytics organiza-se por contas, propriedades e visualizações. O mesmo pode ser visto na imagem em cima. É um pouco como a hierarquia de campanha, grupo de anúncio e anúncios do Google Ads. Cada corresponde a determinados parâmetros.

A associação passa por apenas introduzirmos o nosso numero de conta a associar. A partir de aí voilá.

Isto só é possivel fazer de imediato se o administrador de ambas as ferramentas estiver associado ao mesmo email.

Relatorio de Google Ads no Google Analytics

É tão simples quanto isso. A partir desse momento se eu consultar os meus relatórios posso consultar os meus relatórios sobre o Google ads diretamente no Google Analytics. Basta ir à opção de aquisição no Google Analytics.

Esta é uma das partes fundamentais de análise que eu utilizo do Google Analytics.

relatorio google ads no google analytics

Neste menu vamos conseguir ter imensa informação sobre o que está a acontecer com todas as nossas campanhas e como estão a correr em termos de consecução de objetivos, ou, conversões.

Relatorio no Google Ads – Pago e Orgânico

Da mesma maneira no Google ads podemos ter informação útil no relatório que é gerado para comparar o trafego Pago e Orgânico.

Para tal basta acedermos a relatórios quando estamos na visualização das campanhas.relatórios pago orgânico

Os relatórios é algo que o Google Ads nos oferece. Se já leu outros artigos meus, lembra-se com certeza de me ouvir falar em excesso de informação.

É que para além de toda a informação que temos no dashboard. Com as possibilidades de parametrizarmos as colunas. A possibilidade de segmentar cada linha, etc…. O Google ads ainda tem dezenas de relatórios que nos permitem obter mais informação sobre como decorrem as nossas campanhas.

Como podem ver há relatórios para tudo e mais alguma coisa. Para além disso podemos criar os nossos próprios relatórios.

Cuidado: há o perigo de se afogar nesta informação. Os meus 30 anos como gestor ensinaram-me uma coisa muito importante: é preciso focarmos a nossa energia num numero pequeno de informações ou de KPI’s.

Como gestor, nunca analiso um projeto com um cliente com base em mais de 3 ou 5 KPI’s. É perca de tempo. É preciso separar o principal do acessório.

Não recomendo que conheça estes relatórios com profundidade. Acho que não vai aprender nada. Acho que não ajudam a tomar decisões mais informadas.

Seja como for é importante saber que estão lá. Como gestor do Google ads, por vezes confronto-me com situações que tenho dificuldade em entender. Navegar por estes relatórios já me tem ajudado a esclarecer situações ou a obter insights que se revelaram úteis.

No caso do relatório “pago vs orgânico” podemos por em comparação qual é o tráfego obtido por via de cliques em anúncios com o tráfego que obtemos por via orgânica.

E é tudo para este artigo. O objetivo era dar-lhe um flavor de como o Google analytics é importante para a gestão de Google ads.

 

José Alexandre Trindade

Bem Vindo ao nosso Blog

Acompanhe todas as notícias que vamos produzindo sobre Marketing Digital. 

Conteúdo atual e interessante sobre as várias ferramentas e canais de marketing digital. Desde novas tendências, até noticias sobre lançamentos recentes. 

Blogs Mais Interessantes
Blogs Mais Interessantes

Uso da Internet em Portugal